Buscar
  • Revista Siga

Aeroporto de Angra dos Reis receberá investimento de R$ 26 milhões


Aguardados há 17 anos, investimentos no Aeroporto de Angra dos Reis, no Sul Fluminense, finalmente vão decolar. O governador Cláudio Castro anunciou no último dia 7 a ampliação do espaço, orçada em R$ 26 milhões. As obras de extensão da pista, que passará a ter 1.075 metros de extensão (90 metros a mais, no trecho sobre o mar), possibilitarão maior mobilidade urbana, com a duplicação do número de passageiros.


A expectativa é que pelo menos 60 mil passageiros embarquem e desembarquem anualmente em aviões de médio porte, com até 20 pessoas cada. Atualmente, o máximo permitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) é para chegadas e partidas com até dez passageiros. A área de 850 mil metros ganhará ainda uma marina, um centro de convenções, um hotel e um centro comercial.


- O Pacto RJ é que nos proporciona esse investimento de R$ 26 milhões. Este é um governo de resgate, independe de bandeiras políticas. O Aeroporto de Angra é fundamental para impulsionar a capacidade de empreender de toda a Costa Verde. Os recursos são possíveis graças a uma nova reestruturação, pela qual colocamos todas as contas do estado em dia, voltando ao processo de investimento - destacou Castro.


De acordo com o diretor da Concessionária Angra Aeroportos, Marco Gravatá Galvão, desde 2005 as melhorias eram reivindicadas.


- Essa iniciativa é histórica. Vai criar mais empregos, gerar mais renda e desenvolvimento para a região, sobretudo no setor de turismo - ressaltou Galvão.


Segundo ele, os recursos do estado vão alavancar projetos importantes, gerando mais de mil empregos diretos, conforme projeções da concessionária. As intervenções no local incluem a complementação do pátio de aeronaves e da nova pista de táxi, sinalização horizontal, recapeamento e ampliação da pista sobre o mar, implementação de balizamento noturno, iluminação de pátio, sinalização vertical e construção de cerca operacional.


A Secretaria de Estado de Transportes (Setrans) é a gestora das obras. O aeroporto tem localização privilegiada, entre as duas grandes metrópoles do país, São Paulo e Rio de Janeiro.



Opção rápida e segura


Levando em consideração que o sistema rodoviário não atende toda demanda e apresenta problemas para os usuários (longos trechos cruzando áreas urbanas, rigoroso controle de velocidade, entre outros), o transporte aéreo adquire grande relevância, ao oferecer uma opção de acesso fácil, rápido e seguro.


Atualmente, a estrutura existente no aeroporto comporta apenas voos executivos diurnos. Os novos investimentos do estado vão ajudar a inserir o empreendimento na rota da aviação comercial nacional. A previsão de conclusão da primeira etapa das obras é para o final deste ano.

0 comentário