Buscar
  • Revista Siga

Barra Mansa anuncia novo modelo de pagamento do IPTU


Acompanhado do secretário e subsecretário de Fazenda, Leonardo Ramos e Leonardo Salazar, respectivamente, o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, anunciou nesta segunda-feira (22), uma grande novidade para os munícipes. No último dia 05 deste mês, foi aprovada na Câmara Municipal a lei 4.845/2020 determinando que o pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), mesmo sendo parcelado até dezembro deste ano, terá o desconto de 30%. Anteriormente esse benefício era garantido apenas para os acertos em conta única.


Drable ainda informou que os carnês do imposto, que seriam lançados em abril, começaram a ser entregues pelos correios nesta segunda. “Nosso IPTU seria lançado em abril, mas devido à pandemia foi retardado. Muitas pessoas perguntaram sobre a necessidade de pagamento do imposto e eu sempre digo que esse é um pagamento que está dentro da lei de responsabilidade, mas conseguimos uma lei, em Barra Mansa, que garantirá um desconto, mesmo sendo parcelado”, adiantou.


Rodrigo ainda citou que diante da atual circunstância enfrentada, algumas pessoas declararam que não terão condições de pagar a quantia. “Independentemente disso vale ressaltar um ponto crucial, o IPTU é uma receita importantíssima para a cidade e necessária para mantermos o fluxo de funcionamento do município. Entendemos que perdemos muito com a pandemia, seja o empresário que teve seu estabelecimento fechado ou o funcionário que sofreu redução salarial”.


O prefeito explicou que Barra Mansa é uma cidade deficitária e que no atual governo já foram pagas muitas dívidas e precatórios dos anos anteriores. “Por isso é importante o pagamento do IPTU. Hoje nós não temos a opção de adiar um pagamento de dívida. A justiça entra na nossa conta e arresta o valor devido. Então pagar deixou de ser uma opção e se tornou uma obrigação para nós”, revelou.


Rodrigo admitiu que a receita municipal não é suficiente para atender todas as necessidades e revelou que o prejuízo causado pela Covid-19 pode variar entre R$ 45 e 50 milhões. “As pessoas que tiverem condição de contribuir com o município deve fazer o pagamento. Além de ser uma obrigação patrimonial é uma necessidade para que o município siga tendo sua devida manutenção”, finalizou o prefeito.

1/2

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram