Buscar
  • Revista Siga

Barra Mansa: Câmara instaura processo de impeachment do prefeito Rodrigo Drable


Foi aprovada nesta quarta-feira (29) a abertura do processo de impeachment contra o prefeito Rodrigo Drable (Democratas). O requerimento, que é de autoria do vereador Marcell Castro (Cidadania), foi aprovado por todos os presentes à sessão e a comissão processante foi constituída de Gustavo Gomes (presidente), Maria Lúcia Moura da Fonseca (relatora) e Daniel Volpe Maciel.


“Logo após a votação fizemos a escolha dos integrantes. Eles terão cinco dias para começarem a se manifestar. O prazo é de 90 dias para apresentarem um relatório final sobre o caso, se encaminham a cassação ou não”, disse o vereador Luiz Antônio, presidente da Casa.


Sobre seu posicionamento, o presidente da Casa disse: “Meu posicionamento é que nosso foco deveria ser o combate ao coronavírus. Deveríamos estar unidos, mas esse fato acabou por dividir muito a Casa. Eu acho que falta pouco para a eleição e que o prefeito deveria ter a chance de colocar o nome dele para a população decidir o que era melhor para a cidade”.


Em sua rede social, Rodrigo Drable se manifestou sobre o resultado da votação: “Estou sendo acusado por um vereador, de oferecer vantagem a vereadores. Aprovaram a comissão por unanimidade. Será a grande oportunidade de se esclarecer se alguém teve algum tipo de vantagem. Há de se refletir: Se todos foram a favor, quem é que recebeu vantagem? Mais à frente todos saberão, se sou autor ou vítima. A verdade sempre prevalece”, disse Drable.


Entenda o caso

Rodrigo Drable é acusado de tentar comprar votos de vereadores para reverter um parecer prévio contrário do Tribunal de Contas do Estado às suas contas de 2018. No último dia 14, o Ministério Público do Estado Rio de Janeiro, por meio do GAOCRIM (Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça), e a Polícia Civil, por meio da Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro, realizaram uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão na Prefeitura e na Câmara Municipal.


Além do prefeito, foram denunciados à Justiça os vereadores Paulo Afonso Sales Moreira, o Paulo Chuchu, e Zélio Resende Barbosa, além do coronel da Polícia Militar Jorge Ricardo da Silva, ocupante de cargo comissionado da Prefeitura. Não há mandados de prisão contra os denunciados, mas o Juízo determinou o imediato afastamento dos denunciados de suas funções públicas.


© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram