Buscar
  • Revista Siga

Barra Mansa retornará às aulas presenciais a partir de 1º de março.


Inicialmente, ensino funcionará em sistema híbrido, revezando atividades nas unidades de ensino e virtuais


A Prefeitura de Barra Mansa definiu o retorno das aulas presenciais em sistema de ensino híbrido a partir do dia 1° de março. O anúncio foi feito pelo prefeito Rodrigo Drable durante reunião em seu gabinete na manhã desta terça-feira (26), com a participação da vice-prefeita Fátima Lima, do secretário de Educação Marcus Barros e de representantes da rede de ensino público e privado, cursos livres e superiores, conselhos municipais de Educação e dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e do Sindicato Estadual de Profissionais da Educação (SEPE). A metodologia de ensino híbrido funciona de forma a combinar os aprendizados em ambientes virtual e presencial. As aulas em sala de aula voltarão de forma gradativa, respeitando uma ocupação máxima que poderá ser de 50%, 30% e 25%, de acordo com o espaço da classe. Antes do retorno, representantes do Comitê Municipal de Volta às Aulas visitarão as unidades de ensino para garantir que os protocolos sejam respeitados. A partir do dia 1º de fevereiro, a rede pública retoma o ensino em sistema remoto. Já os profissionais passarão por formações, estudo de protocolo e fornecerão suporte aos alunos. O prefeito Rodrigo Drable falou sobre o início das aulas presenciais. “Barra Mansa criou um grupo de trabalho formado por profissionais, representantes das escolas privadas e públicas, dos cursos livres e universitários. O objetivo desse grupo foi formalizar um protocolo para retorno às aulas que garantisse a segurança tanto dos alunos, quanto dos professores. Isso foi feito com sucesso e Barra Mansa é uma referência. A volta às aulas se tornará presencial em 1º de março, considerando que nesta data já teremos o início de uma vacinação já consolidada e a diminuição dos riscos. Efetivamente, o retorno às aulas vai acontecer”. Para que as aulas pudessem retornar, foi elaborado um protocolo com todas as normas de saúde e segurança para alunos e profissionais de ensino. Esse documento foi homologado pela Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Regional de Medicina, Ministério Público, Procuradoria Geral do Município e pela Justiça. Segundo o secretário de Educação Marcus Barros, a volta às aulas é resultado de um trabalho que vem sendo construído há meses. “Todo esse retorno tem um histórico que vem sendo desenhado desde a concepção do Comitê Municipal, em outubro. A volta está muito bem planejada ao longo desses meses. Nesse momento, vamos trabalhar com ensino híbrido, porque entendemos que temos que dar todas as oportunidades aos alunos, através de plataformas online, materiais impressos e aulas presenciais. Quem não quiser voltar neste primeiro momento, também será atendido. Estamos dando o máximo de oportunidades para atender o maior número de pessoas”. Marcus Barros ainda destacou o saldo positivo da reunião entre Barra Mansa e mais 11 municípios do Sul Fluminense, realizada nesta segunda-feira (25). “A reunião foi fundamental para entendermos que os pensamentos entre os municípios estão em consonância. Pudemos observar todas as questões que envolvem os decretos, ensino remoto, material impresso, entre outras coisas. A partir desse ponto, absorvemos e passamos todo o conhecimento possível”. Membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Socorro Malkes, destacou o resultado alcançado. "Depois de muito trabalho, de muito debate, observamos que neste momento conseguimos ter uma perspectiva dessa retomada de maneira gradativa e responsável. Nós queremos garantir o direito à Educação dessas crianças e adolescentes. Estamos atuando para que o prejuízo da falta de socialização, da convivência e da formação acadêmica seja diminuído”.


0 comentário