Buscar
  • Revista Siga

Com regras, atividades econômicas são retomadas nesta quinta-feira em Volta Redonda

Resposta do MP sobre flexibilização maior deve ser dada na próxima segunda (1/6)


Com os eixos de monitoramento dentro do estabelecido, Volta Redonda retoma nesta quinta-feira, dia 28, as atividades econômicas na cidade. O anúncio foi feito pelo prefeito Samuca Silva, em transmissão ao vivo pelas redes sociais, onde ainda frisou que são obrigatórias regras rígidas de segurança e prevenção para o combate a Covid-19, o novo coronavírus.


As atividades tiveram que ser suspensas por sete dias após o número de casos suspeitos crescer mais que 5% por dois dias seguidos. Por isso, o prefeito Samuca destacou que todos devem fazer sua parte no combate ao coronavírus.


“Enquanto várias cidades do Brasil falam em fechamento total, conseguimos na Justiça o direito de ter o retorno das atividades com regras claras de monitoramento do avanço do vírus e da capacidade de atendimento. Mas todos nós precisamos fazer nossa parte, usar máscaras, evitar aglomerações, manter distanciamento seguro, higienizar sempre as mãos, entre outros. E importante: as pessoas devem ir as ruas em caso de necessidade. Nosso pedido é o mesmo: fique em casa”, disparou o prefeito Samuca Silva.


Os seis eixos de monitoramento condicionantes para a reabertura do comércio são: o número de casos suspeitos não aumentar mais que 5% por dois dias seguidos (4,85% nesta quarta); A ocupação de leitos no CTI não ultrapassar 50% (11%). A ocupação de leitos no Hospital de Campanha não ultrapassar 60% (9,64%). O grupo de risco permanecer em isolamento social; Uso de máscara obrigatório nas ruas; Além de manter a proibição de qualquer tipo de aglomeração.


“Nós preparamos a cidade, aumentando leitos, criando o Hospital de Campanha, suspendendo aulas, proibindo aglomerações, entre outros. E essas medidas permitem que tenhamos uma taxa de mortalidade menor que a média nacional e manter a capacidade de atendimento. Por isso, estamos conseguindo reabrir as atividades, mas precisamos de atenção e que as medidas continuem”, comentou o prefeito.


Poderão retornar as atividades os serviços de escritório, apoio administrativo e outros serviços prestados; atividades profissionais, cientificas e técnicas; atividades financeiras, de seguros e serviços relacionados; informação e comunicação; comércio e reparação de veículos automotores; alojamento; bares e restaurantes (com horário reduzido, de 10 às 19 horas); comércio varejista (de 14 às 22 horas); setor de serviços; seleção e agenciamento e locação de mão de obra; atividades imobiliárias; além de agências de viagem, operadores turísticos e serviços de reserva; e shoppings (com horário de 14 às 20 horas).


Com as mesmas regras anteriores, também seguem funcionando supermercados; horti-fruti; farmácia; óticas; material de construção; clínicas médicas; laboratórios; agropecuária (venda de ração e comida de animais); e padarias.


“Cada atividade tem uma regra, como a entrada ser permitida nos estabelecimentos de apenas uma pessoa a cada 10m2, o uso obrigatório de máscaras, a disponibilização de álcool em gel para a população, entre outras. Os horários seguem sendo alternativos, visando evitar aglomerações nas ruas. Vamos continuar fiscalizando com rigor, para garantir que as determinações sejam cumpridas”, ressaltou Samuca.


Samuca Silva informou ainda que integrantes do Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) lhe disseram que a resposta sobre a ampliação da flexibilização em Volta Redonda, que era aguardada para amanhã (quinta) deve sair apenas na próxima segunda-feira.


Os dados sobre o novo coronavírus foram atualizados pela prefeitura de Volta Redonda nesta quarta, dia 27. São 877 casos confirmados na cidade, sendo que 2.418 foram notificados como suspeitos. 753 pessoas podem ser consideradas curadas. Os óbitos confirmados por coronavírus são 31.

1/2

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram