Buscar
  • Revista Siga

ETE Gil Portugal atinge a marca de 17 bilhões de litros de esgoto tratado em Volta Redonda

Inaugurada em 2015, estação tem capacidade para tratar 140 litros por segundo município conta com outras sete ETEs e trata mais de 40% do esgoto no total


A Prefeitura de Volta Redonda, por meio do Saae-VR (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), comemora a marca de 17 bilhões de litros de esgoto tratados pela ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Gil Portugal, inaugurada em abril de 2015, na Avenida dos Trabalhadores. A estação beneficia 21 bairros do município, atendendo em torno de 75 mil pessoas, e tem capacidade para tratar 140 litros de esgoto por segundo.

O diretor-executivo do Saae-VR, Paulo Cezar de Souza, lembra que a técnica utilizada – com tratamento aeróbio e anaeróbio – retira cerca de 95% da carga orgânica da água, que é devolvida quase cristalina aos Córrego Brandão e, consequentemente, ao Rio Paraíba do Sul.

“É uma carga enorme de esgoto que deixou de ser despejado in natura nos córregos Brandão, Secades, Cachoeirinha e Cafuá, que fazem parte da bacia hidrográfica que corta os bairros atendidos pela ETE Gil Portugal. Isso mostra o comprometimento da Prefeitura de Volta Redonda com a preservação do meio ambiente”, falou Paulo Cezar. Volta Redonda trata mais de 40% do esgoto domiciliar

A ETE Gil Portugal é a maior de oito Estações de Tratamento de Esgoto em funcionamento no município. As estações menores estão nos bairros Santa Cruz, Vila Rica/Tiradentes, São Sebastião, Rodovia do Contorno, Roma, Volta Grande e Padre Josimo, esta última está passando por manutenção. Todas juntas garantem 42% de esgoto domiciliar tratado em Volta Redonda.

0 comentário