Buscar
  • Revista Siga

Força-tarefa intensifica fiscalização para impedir aglomerações e tem como alvo "Isoporzinhos"



Seis locais de funcionamento noturno foram notificados, inclusive uma igreja que estava promovendo uma conferência em meio à pandemia

A força-tarefa formada pela Secretaria de Fazenda, Vigilância Sanitária e Guarda


Municipal de Volta Redonda (GMVR) tem intensificado a fiscalização para impedir aglomerações e garantir o cumprimento das regras de prevenção à Covid-19 impostas pelo decreto municipal. A operação do último fim de semana teve como alvo, principalmente, os frequentadores de bares, além dos populares “isoporzinhos” - grupo de pessoas que se reúnem em eventos clandestinos com som alto e consumo de bebida alcoólica.


Durante a ação, os agentes públicos percorreram ruas e estabelecimentos comerciais, atuando de forma educativa. Seis locais de funcionamento noturno foram notificados, inclusive uma igreja que estava promovendo uma conferência em meio à pandemia - o que é expressamente proibido pela aglomeração de pessoas. Pelo descumprimento das orientações prévias emitidas pelos órgãos municipais, um bar está em processo de interdição.


Segundo o comandante da GMVR, João Batista dos Reis, um dos pontos de maior reclamação sobre aglomerações têm sido os arredores de um bar sob o Viaduto Heitor Leite Franco, na Avenida Amaral Peixoto.


“Temos atuado de forma educativa, orientando o bar (proprietário) a fechar as portas à meia-noite, como estabelece o decreto municipal, mas infelizmente a clientela continua na rua, promovendo aglomerações, com som alto. Durante a abordagem, lembramos a importância do uso de máscaras e também orientamos para que não façam aglomerações, devido ao risco de disseminação do novo coronavírus. A maioria do público é formada por jovens e muitos resistem à abordagem e perguntam como vão usar máscaras se estão bebendo e comendo”, disse Batista, ressaltando que as reclamações sobre aglomerações e som alto no local ocorrem de quarta-feira a domingo.


Ainda de acordo com Batista, além das atribuições de fiscalização sobre as regras do decreto municipal, a Guarda Municipal tem coibido o estacionamento irregular nas adjacências do bar.


Carnaval sem folia

Com a proximidade do Carnaval, os órgãos que integram a força-tarefa reforçam a necessidade de a população respeitar as orientações das autoridades em Saúde, como por exemplo: higienizar as mãos, não promover aglomerações, evitar sair de casa e se tiver que fazê-lo, utilizar máscara corretamente.

O comandante da Guarda Municipal, João Batista dos Reis, lembrou que a corporação estará nas ruas, através da “Patrulha da Vida”, reforçando os cuidados com a prevenção, como o uso correto de máscaras.

“Um dos papéis da Guarda Municipal é zelar pela população e é isso que faremos. Como tem sido ao longo de toda atuação da Patrulha, buscamos conscientizar as pessoas sobre os riscos de algumas atitudes, tanto para elas quanto para os outros. O objetivo é educar, não punir”, destacou Batista.

0 comentário