Buscar
  • Revista Siga

Idosos residentes em ILPI são imunizados no segundo dia de vacinação em Barra Mansa

Na noite de terça-feira, profissionais da Santa Casa e de unidades sentinelas receberam a aplicação da primeira dose


Barra Mansa entrou nesta quarta-feira (20) no segundo dia de vacinação contra a Covid-19. Seguindo o cronograma definido pelo Ministério da Saúde, equipes da Secretaria Municipal de Saúde foram até as instituições de longa permanência (ILPI) para aplicar a primeira dose nos idosos e funcionários dos locais. Ao todo foram imunizadas 173 pessoas.

No período da manhã, as ILPIs visitadas foram o Lar dos Velhinhos São José, no bairro Vista Alegre, e Vila Vicentina, no Ano Bom. Na parte da tarde, a equipe esteve no Lar da Sabedoria e Fraternidade, antigo Asilo da Mendicidade, no Estamparia.

A ação dá continuidade ao trabalho iniciado nesta terça-feira (19). Após a vacinação dos profissionais do Centro de Triagem e Tratamento da Covid-19, equipes da Saúde imunizaram os profissionais da Santa Casa de Misericórdia e das unidades Sentinelas, que são as USFs dos bairros Bocaininha, Vila Orlandélia, Siderlândia, Sirene do Boa Sorte e Clínica da Família, no Vista Alegre.

O secretário de Saúde, Dr. Sergio Gomes, falou sobre esses primeiros dias de vacinação. “Conforme a orientação do Ministério da Saúde, estamos atuando nos grupos prioritários que são aqueles profissionais que estão na linha de frente, os idosos em ILPIs e seus funcionários, e a nossa rede de saúde, dando destaque aos vacinadores”.

A primeira idosa a ser vacinada no município, Líria da Conceição, tem 78 anos e reside no Lar dos Velhinhos São José. Ela, que vivenciou outros casos de doenças contagiosas, falou sobre a importância da imunização. “Na minha época o sarampo, varicela e catapora eram doenças perigosas. Também não podíamos sair de casa. A história se repete e eu quero tomar a vacina para evitar coisa pior. Eu tenho esperança que essa doença vai acabar, porque a vida é o que temos de mais precioso”.

Avelino Souza Filho completou 91 anos no dia 4 de janeiro e disse que a vacinação foi o seu presente de aniversário. “Não podia desejar nada melhor para o meu aniversário. Estamos indo devagar, mas estamos chegando. A gente cai, levanta, mas continua, não podemos desistir. Vamos vencer a doença”.

Até o momento, foram vacinados 36 funcionários do Centro de Triagem e Tratamento da Covid-19, 39 da UPA Centro, 33 do Hospital da Mulher, 22 das Sentinelas e futuramente serão imunizados 10 integrantes da equipe da Vigilância em Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19.

Entre os profissionais de saúde já vacinados está a técnica de enfermagem Laís Batista, que falou sobre receber a primeira dose da vacina. “Para nós é um alívio. Sou da equipe do setor do PS Covid e vimos o crescimento da doença. Vejo essa vacina como um começo, uma vitória. A sensação é de que estamos vencendo”.

A enfermeira da Santa Casa, Caroline Carneiro Riguete, aplicou as doses nos colegas de profissão e expressou sua emoção. “Estou extremamente feliz. Esperei muito por esse momento. Eu sei o quanto foi difícil chegar até aqui, os funcionários muito cansados. Espero de coração que em pouco tempo todos estejam imunizados”.

Protocolos da vacinação

Esclarecendo a dúvida de alguns munícipes, a coordenadora do Departamento de Imunização, Marlene Fialho, explicou porque não são utilizadas as luvas durante a aplicação de vacinas. “A gente tem notas técnicas do Programa Nacional de Imunizações de que não é preciso usar luvas para a aplicação de vacinas, pois a vacinação é um procedimento limpo, onde a gente não tem contato com o sangue do paciente. O uso da luva é para a proteção do profissional. O que importa é que este profissional esteja com as mãos higieniza

0 comentário

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram