Buscar
  • Revista Siga

Justiça dá 48 horas para Barra Mansa fechar comércio


Atendendo um pedido feito pelo Ministério Público do Estado do Rio (MPRJ) para que seja reconsiderado o acordo fechado pelo próprio órgão com a prefeitura para reabrir o comércio local de Barra Mansa, a juíza da 1a Vara Cível do município, Anna Carolinne Licasalio da Costa, decretou ao prefeito Rodrigo Drable que feche o comércio da cidade em 48 horas.

O Ministério Público argumenta que o acordo que autorizava o retorno de parte das atividades econômicas não essenciais na cidade foi firmado somente após a constatação de que os leitos municipais de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria destinados aos pacientes suspeitos ou com diagnóstico do novo coronavírus (Covid-19) encontravam-se com capacidade de ocupação ociosa. Porém, devido ao aumento do número de casos no Estado, o governo estadual lançou mão de expediente materializado através da Deliberação CIB/RJ nº 6.159, que atrai para si a regulação dos leitos destinados a pacientes com a doença em todo o Estado, incluindo aqueles que foram criados e são geridos pelos municípios. A assessoria de Imprensa da prefeitura de Barra Mansa informou que ainda não tem conhecimento oficial da decisão.


© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram