Buscar
  • Revista Siga

Morre Roosevelt Brasil, ex-prefeito de Barra Mansa


Morreu neste sábado, dia 12, vítima de infarto o ex-prefeito de Barra Mansa Roosevelt Brasil, de 62 anos. Ele governou a cidade de 2001 a 2008 e atualmente era conselheiro da Agenersa (Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio). Engenheiro Civil, com pós-graduação “lato sensu” em Administração Financeira – FGV e em Administração Pública – CIPAD-FGV, ele deixa viúva Tânia Brasil, quatro filhos e três netos. Em nota oficial, a prefeitura de Barra Mansa decretou luto de três dias. O ex-prefeito se sentiu mal em casa, foi atendido por um médico e levado a um hospital, mas não resistiu.


Roosevelt Brasil Fonseca iniciou sua carreira profissional em 1980, nas obras do Plano de Expansão III da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional) pela empresa Tenenge Engenharia. Desde 1983 é engenheiro da Autarquia Municipal de Saneamento de Barra Mansa, tendo exercido os cargos de gerente, diretor técnico e diretor presidente.


Em 1988 foi professor de Hidráulica da Faculdade de Engenharia Civil de Volta Redonda. De 1990 a 1991 foi vice-presidente da Assemae – Associação dos Serviços Municipais de Água e Esgoto – Regional MG/RJ/ES. De 1993 a 1994 foi engenheiro da Emop – Empresas de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro atuando nas fiscalizações de construção e manutenção dos CIEP’s. De 1999 a 2000 foi superintendente da Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, tendo participado da elaboração da Lei de Recursos Hídricos do Estado do Rio de janeiro, n°3239 de 02 de agosto de 1999.


Na política, foi prefeito de Barra Mansa por dois mandatos, entre 2001 e 2008, mesmo período em que foi representante da rede pública no CEIVAP – Comitê para Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul. De 2001 a 2007 foi presidente da Associação de Usuários de Água do Médio Paraíba do Sul.


Roosevelt Brasil tomou posse no Conselho Diretor da Agenersa pela primeira vez em 07 de junho de 2011. No dia 26 de dezembro de 2012, ele foi novamente nomeado pelo Governador do Estado conselheiro da Agenersa, para um mandato de quatro anos.

0 comentário