Buscar
  • Revista Siga

Neto assina cartas de intenção para compra de 200 mil doses de vacinas contra a Covid-19


Marcas Covaxin e Sputnik V estão sendo cotadas pelo município; esse é o primeiro passo para aquisição dos imunobiológicos e ampliação da campanha de imunização



O prefeito de Volta Redonda, Antonio Francisco Neto, assinou nesta segunda-feira, dia 15, duas cartas de intenção para a compra das vacinas Covaxin, desenvolvida na Índia, e Sputnik V, da Rússia. Esse é o primeiro passo para a aquisição dos imunobiológicos, que estão sendo cotados pelo município para possível ampliação da campanha de imunização na cidade. Neto disse que está reunindo condições para a compra das vacinas. Com isso, a ideia é disponibilizar 200 mil doses para ampliar a imunização da população local.


As vacinas negociadas ainda aguardam liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o uso emergencial, mas o município quer se adiantar no processo de aquisição. Tudo, no entanto, será feito de acordo com as regras sanitárias e com transparência no uso do dinheiro público.


“Contamos com a chegada de mais doses pelo Ministério da Saúde, assim como aguardamos a movimentação do governo estadual, que também está disposto a comprar doses próprias para entregar às cidades. No entanto, estamos fazendo nossa parte também e se a liberação for possível, estaremos adiantados”, disse Neto.


A secretária municipal de Saúde, Conceição de Souza Rocha, disse que é favorável a compra das vacinas por parte dos municípios, pois desta maneira a vacinação poderá chegar com mais rapidez à população.

A secretária afirmou ainda que a ampliação da campanha de imunização tem sido pensada diariamente. “A vacina tem que chegar para toda a população de Volta Redonda, pois é uma forma eficiente e segura de conter a pandemia”, destacou Conceição.


Neto ressaltou que até a campanha ser ampliada e chegar a todos os moradores da cidade, é necessário cuidados redobrados para evitar a disseminação do vírus.


“O país vive seu pior momento desde o início da pandemia. Nós aumentamos a fiscalização, as campanhas de conscientização, a distribuição de máscaras. Precisamos que todos façam sua parte para que Volta Redonda vença essa luta contra a Covid-19”, afirmou.


A Prefeitura de Volta Redonda aderiu ao Consórcio Público Municipal para aquisição de vacinas contra a Covid-19 no último dia 2, que poderá permitir que estados e municípios comprem vacinas com recursos da União ou próprio, em caso de descumprimento do Plano Nacional de Imunização (PNI) ou de insuficiência de doses previstas.


O movimento, liderado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), foi aprovado pelo Senado Federal e tem previsão de ser legalmente constituído até o dia 22 de março. O consórcio também está apto a adquirir insumos e equipamentos que sejam necessários para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.


O prefeito Antonio Francisco Neto encaminhou a adesão do consórcio para apreciação da Câmara Municipal, sendo que a mensagem foi aprovada por unanimidade.

Vacinação de acamados


A Secretaria Municipal de Saúde deu prosseguimento à vacinação contra a Covid-19 neste sábado, dia 13, em idosos acamados acima de 81 anos. De acordo com a pasta, 164 idosos foram atendidos em domicílio, tanto para primeira quanto para a segunda dose da CoronaVac.

0 comentário

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram