Buscar
  • Revista Siga

Neto Edita Decreto Sobre a Covid-19 e Cria a "Patrulha Pela Vida"

Decreto Municipal estabelece novas regras de convivência social e regras para funcionamento de setores produtivos


O Prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, assinou quarta-feira, dia 06, um novo decreto com regras de combate e prevenção à Covid-19. No documento, Neto coloca fim às barreiras sanitárias que vigoraram em decretos anteriores. O efetivo, antes empregado em algumas entradas da cidade, vai agora fiscalizar principalmente o cumprimento das regras nos centros comerciais, bares e outros pontos de mais movimento.


Além disso, fica obrigatório o uso de álcool 70% na entrada de estabelecimentos de qualquer fim, e também o uso de medidor eletrônico de temperatura corporal em estabelecimentos com espaço de circulação mínima de 100m² e/ou com capacidade de atendimento mínimo de 10 pessoas.


Também é obrigatório, enquanto vigorar a situação de emergência em saúde em virtude da pandemia da Covid-19, o uso de máscara de proteção respiratória, seja ela descartável ou reutilizável, cobrindo a região da face e do nariz, em qualquer ambiente público, assim como em estabelecimento privado com funcionamento autorizado de acesso coletivo, exceto quando no momento do consumo de alimentos ou bebidas.

Neto afirmou que a Guarda Municipal passará por um processo de orientação por parte da Secretaria Municipal de Saúde, para que os agentes possam não só fiscalizar, mas também orientar a população de maneira técnica.


“A Guarda Municipal e outros agentes públicos vão fiscalizar estas e outras medidas previstas no decreto. Será a ‘Patrulha pela Vida’. Lembrando que ajustes no decreto poderão ser feitos a qualquer momento e serão anunciados. Nossa ideia é fazer com que a cidade esteja protegida em todos os sentidos, pois o principal é a vida”, disse Neto.


Além disso, Neto destacou que mesmo antes de assumir o governo iniciou as obras para construção de novos leitos hospitalares na rede pública municipal de saúde. A obra em questão fica no anexo do Hospital do Retiro, onde estão sendo feitos 18 leitos de UTI e 12 de UI. “Vamos aguardar e nos preparar para a chegada da vacina com regras equilibradas, muita fiscalização e novos leitos”, disse.

0 comentário

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram