Buscar
  • Revista Siga

Nissan vai cortar um turno de produção e demitir 398 empregados


Em nota à imprensa a montadora Nissan, informou que vai demitir cerca de 398 pessoas de sua Unidade em Resende. O número de demissões corresponde ao fim de um turno de produção. A empresa afirmou que “vem buscando adequar o seu negócio à nova situação do mercado automotivo no Brasil em decorrência dos reflexos da pandemia de COVID-19 e, em função da manutenção do cenário atual de forte retração, a empresa precisou adotar novas medidas para garantir a sustentabilidade da sua operação no país. Uma delas é o ajuste da cadência de produção no Complexo Industrial de Resende e, com isso, a interrupção de um turno. Uma parte da equipe será alocada em outro turno, mas, infelizmente, não será possível integrar todos os postos de trabalho. A Nissan reforça que continua comprometida com a sociedade brasileira e espera que seja possível uma rápida recuperação no futuro próximo.”


A nota diz também que “depois de meses buscando garantir o emprego de toda a sua equipe com diferentes ações para minimizar o impacto da forte retração do mercado, analisando as soluções possíveis e estudando todas as projeções futuras, as medidas passaram a ser necessárias”. A montadora afirmou ainda que, além de todas as compensações previstas por lei, vai assegurar benefícios extras aos funcionários que estão sendo desligados.


“Estas medidas se fazem necessárias para a Nissan manter seu forte compromisso com o Brasil e a América Latina. Elas asseguram a sustentabilidade da empresa em um cenário ainda instável e garante continuidade do negócio, gerando empregos e divisas para o país, no médio e longo prazos”, conclui a nota da Nissan.

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram