Buscar
  • Revista Siga

Pátio de Manobras: Instalação de passarelas depende de reposicionamento da linha férrea


A Prefeitura de Barra Mansa está buscando agilizar junto às concessionárias VLI e MRS Logística o reposicionamento dos trilhos para a faixa central da linha férrea a fim de possibilitar importantes etapas das obras que integram o projeto de readequação ferroviária do município. Na manhã desta quarta-feira (21), os secretários de Planejamento Urbano, Eros dos Santos, e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Vinícius Azevedo, se reuniram com engenheiros da Concremat, empresa contratada pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para executar as obras de retirada do pátio de manobras do centro da cidade.


De acordo com os secretários, os recursos necessários para as obras já foram disponibilizados pelo Governo Federal e as estruturas metálicas para a construção de mais duas passarelas de pedestres também foram enviadas ao município. “Para imprimir um ritmo mais acelerado às obras dependemos do ajuntamento das linhas. Com isso, nas áreas remanescentes será possível criar uma área de estacionamento com capacidade para quase duas mil vagas e instalar duas passarelas de pedestres, próximo a Prefeitura e ao Parque da Cidade. Vale lembrar que a passarela do Campo do Ferroviário está com 90% da obra concluída. O vão central que precisa ser executado necessita do puxamento das linhas férreas pelas concessionárias. Nossas expectativas são de que as concessionárias executem o puxamento dos trilhos o mais breve possível”, relataram.


Oe engenheiros da Concremat, Paulo Café e Pedro Henrique Santa Rosa, destacaram que a conclusão da alça do viaduto próximo à Saint Gobain também depende do reposicionamento dos trilhos. “A totalidade da obra exige a adequação de 4,8 quilômetros do corredor ferroviário localizado no perímetro urbano de Barra Mansa. Enquanto aguardamos o procedimento, o DNIT segue realizando outras importantes fases do projeto, como a desapropriação de áreas para a construção de 20 unidades habitacionais e duas unidades comerciais no Campo do Ferroviário, no bairro Estamparia. No total, foi necessário realocar 43 residências que ficavam no trecho onde será realizada a Adequação Geométrica da Linha Férrea”.


As obras de readequação ferroviária vão ordenar o tráfego dos trens no Centro da cidade e melhorar a mobilidade urbana nos pontos de intersecção com a ferrovia. Uma nova via ligando o a Rua Eduardo Junqueira ao Centro será aberta. Haverá ainda a construção de uma nova ponte nas imediações da mesma via.


As interferências possibilitarão ainda novos empreendimentos no município, como a instalação de um shopping a céu aberto e a remodelagem do Centro da cidade, com o alargamento das calçadas nas Avenidas Domingos Mariano e Joaquim Leite, a partir da criação do estacionamento nas áreas remanescentes da linha férrea.


A transferência das manobras para Anisio Bráz deixará na localidade um galpão como legado para a Prefeitura. A meta é criar o galpão do produtor e realizar a feira da roça, desenvolvendo a economia, a gastronomia e eventos de lazer e cultura.


© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram