Buscar
  • Revista Siga

Pesque e Não Pague é opção de lazer para idosos em Volta Redonda

Projeto funciona no Zoológico Municipal às segundas-feiras, das 7h às 16h


Toda segunda-feira, Jorge Hideraldo da Silva, de 62 anos, morador do bairro Açude, reserva parte do seu dia para pescar. Há anos cadastrado no projeto Pesque e Não Pague, que funciona no Zoológico Municipal e foi criado durante o segundo mandato do Governo Neto, o aposentado disse que a prática tem contribuído para a qualidade de vida. “Essa foi uma das melhores ideias para a gente que é aposentado. Venho toda segunda-feira. É bom para tranquilizar. Depois que passei a pescar não brigo mais”, disse o Hideraldo.

O dia da semana foi escolhido pela tranquilidade do espaço que fica fechado para visitação na segunda-feira. A pesca pode ser feita entre 7h e 16 horas. São cerca de 30 a 40 pescadores por dia. Cada um pode levar para casa até cinco peixes. De acordo com Jadiel de Barros Teixeira, diretor do Zoológico Municipal, o projeto tem ajudado como uma possibilidade de atividade segura para idosos durante a pandemia e ainda na complementação da alimentação familiar. “Essa é uma oportunidade de fazer uma atividade nessa época de isolamento. Uma atividade segura, com todas as medidas de segurança, em uma área aberta, como o zoológico, e sem aglomeração”, disse

O interessado deve ter mais de 60 anos ou ser aposentado. O cadastro é realizado na sede administrativa no Zoológico durante a semana. É preciso levar documento de identidade e comprovante de residência.

0 comentário