Buscar
  • Revista Siga

Prefeitura de Volta Redonda prepara estratégia de prevenção à dengue

Agentes de endemia terminam nesta sexta-feira, 15, o Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa)



Agentes de endemia da Vigilância Ambiental da Prefeitura de Volta Redonda dedicaram a segunda semana de janeiro ao Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa). O trabalho é feito por amostragem e abrange todo território do município, obedecendo técnicas preconizadas pelo Ministério da Saúde. O objetivo é identificar como está distribuída a infestação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya e, assim, nortear as ações de combate.


A coordenadora da Vigilância Ambiental, setor ligado à Secretaria Municipal de Saúde, Janaína Soledad, esclareceu que o LIRAa fornece informações sobre as áreas com maior incidência do mosquito e ainda aponta os principais tipos de criadouros em cada localidade.


“Com este diagnóstico, podemos criar estratégias de combate à proliferação do Aedes aegypti mais efetivas, direcionando as equipes para os bairros com mais infestação e fazendo orientações direcionadas para os problemas encontrados em cada comunidade”, explicou.


Ela acrescentou a importância da vistoria semanal nas residências para quebrar o ciclo de vida do mosquito.


“Estamos num período quente e úmido, períodos de chuva intercalados com dias de altas temperaturas, quando o mosquito se multiplica com maior intensidade. O tempo de eclosão dos ovos varia entre sete e dez dias, por isso, a eliminação de possíveis criadouros semanalmente interrompe o ciclo de vida do Aedes, impedindo que se tornem adultos transmissores da dengue, zika e chikungunya”, alertou Janaína.


A coordenadora da Vigilância Ambiental destacou que as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti são graves e não devem ficar esquecidas por conta da pandemia do novo coronavírus.


“As pessoas devem aproveitar, já que estão passando mais tempo em casa, para se empenharem na eliminação dos possíveis criadouros”, aconselhou, informando que, historicamente, a maioria dos criadouros do mosquito se encontra dentro das casas e nos quintais e jardins domiciliares.


Serviços Públicos

Além do trabalho das equipes da Saúde, a Secretaria Municipal de Infraestrutura também tem grande importância no trabalho de combate ao Aedes aegypti. O trabalho de roçada, capina e, principalmente, a retirada de entulho, ajudam a conter a proliferação do mosquito, com a remoção dos possíveis criadouros que ficam fora das casas.


Confira algumas dicas para a vistoria semanal:


- Tampe os tonéis e caixas d’água;


- Mantenha as calhas sempre limpas;


- Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;


- Mantenha lixeiras bem tampadas;


- Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;


- Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;


- Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;


- Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.


- Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;


- Limpe ralos e canaletas externas;


- Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;


- Deixe bem esticadas as lonas usadas para cobrir os objetos para evitar formação de poças d’água;


- Verifique instalações de locais pouco usados como salão de festas e banheiros.

0 comentário

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram