Buscar
  • Revista Siga

Prefeitura retoma atendimento aos usuários dos três centros-dia de Volta Redonda

Equipe com psicólogas e assistente social iniciou visitas domiciliares seguindo os protocolos de prevenção à Covid-19. Unidades passam por reforma para voltar a funcionar após a pandemia.

Os usuários dos três centros-dia da Prefeitura de Volta Redonda voltaram a ser assistidos pela Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac) em janeiro de 2021. O Centro-Dia é uma unidade pública destinada ao atendimento especializado a pessoas idosas e a pessoas com deficiência, que tenham algum grau de dependência de cuidados para realização de suas atividades diárias e suas famílias.

Volta Redonda conta com o Centro-Dia Synval Santos de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares, com 36 famílias cadastradas; o Centro-Dia Para Idosos, que tem 39 usuários; e o Centro-Dia de Atendimento à Pessoa com Deficiência (Capd), que atende 110 deficientes. As unidades são ligadas ao Departamento de Proteção Especial (Dpes), da Smac. O atendimento aos usuários do serviço estava interrompido por conta da pandemia pela Covid-19.

De acordo com o secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, o atendimento aos usuários do serviço estava interrompido por conta da pandemia pela Covid-19. “Ao reassumir a secretaria, verificamos que as famílias assistidas pelos centros-dia do município não contavam mais com o serviço desde o início da pandemia. O que fizemos foi adaptar o atendimento à nova realidade imposta pelo vírus para garantir a assistência a esse público”, explicou Munir.

A responsável pela retomada do atendimento a esse público é a psicóloga Daniele Freire, que era coordenadora do centro-dia para pessoas com Alzheimer e seus familiares, e agora é a técnica de referência para assistência das três unidades de centro-dia do município.

O trabalho da equipe começa com a visita domiciliar às famílias cadastradas. “Entre os serviços ofertados estão orientações sobre prevenção à Covid-19 e esclarecimentos sobre benefícios a que podem ter direito. Algumas famílias precisam atualizar o cadastro para receberem o BPC (Benefício de Prestação Continuada), por exemplo; podem estar com dificuldade de acesso à Rede Municipal de Saúde, até para conseguir medicamento, aí fazemos esta ponte”, contou Daniele.

Ela reforçou, porém, que o mais importante é oferecer uma escuta qualificada para estas famílias. “Por conta da falta de assistência especializada durante a pandemia, verificamos que estas famílias estão cansadas emocionalmente”, afirmou a psicóloga, lembrando que durante a pandemia as famílias seguirão assistidas individualmente.

Unidades de centro-dia passarão por reformas

O secretário municipal de Ação Comunitária de Volta Redonda, Munir Francisco, afirmou ainda que todas as unidades de centro-dia do município passarão por reforma para receber os usuários após a pandemia. “A reforma geral no Centro-Dia Synval Santos de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares, que fica na Rua 546, nº 101, no Jardim Paraíba, já foi iniciada. O local estará totalmente revitalizado para receber os usuários”, garantiu Munir, avisando que o Capd, que fica na R. 545, no Jardim Paraíba, e o Centro-dia para Idosos, que funciona na Rua 12 de Outubro, nº 285, bairro Nossa Senhora das Graças também serão reformados.

0 comentário

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram