Buscar
  • Revista Siga

Resende: Hospital de Emergência tem taxa de alta de 80% para pacientes com coronavírus


A equipe de funcionários do Hospital Municipal de Emergência Henrique Sérgio Gregori, que vem trabalhando na linha de frente contra o coronavírus em Resende, conseguiu entrar no mês de junho com um dado positivo. A taxa de alta hospitalar na unidade está em 80%, com 44 pacientes liberados das 55 internações feitas em decorrência da covid-19. Quatro pessoas foram transferidas para outros hospitais, após darem entrada no HME. No CTI do hospital, foram 19 internações e 11 altas, com quatro óbitos. A enfermaria tem apenas um óbito. Três das mortes aconteceram com menos de 24 horas de chegada do paciente ao hospital.


Diretor do hospital, Jayme Corrêa de Mattos Neto afirmou que os resultados são positivos diante dos efeitos de uma pandemia mundial. O médico ressaltou que os investimentos feitos ao longo dos últimos anos e a determinação da equipe são a receita para o atendimento de qualidade no HME. “Nós nos solidarizamos com as famílias de todas as vítimas, pois cada vida importa muito para todos da equipe. Lutaremos sempre para alcançar o máximo possível de altas e cura, pois essa é a missão dos profissionais da saúde. Missão que vem sendo desempenhada com muita determinação por todos”, disse.


Capacitação

Desde o início da pandemia, em meados de março, a Prefeitura de Resende adotou como prática recorrente a capacitação de funcionários das unidades de saúde para conviver com o enfrentamento da pandemia. Uma das primeiras ações neste sentido deu aos funcionários um curso sobre biossegurança, cujo objetivo foi preparar a equipe para triagem e confirmação da doença na rede pública de saúde. Da mesma forma, todos foram instruídos para utilização correta dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) nos mais diversos setores do hospital. A capacitação, neste caso, também contemplou funcionários de empresas terceirizadas que atuam na unidade, abordando temas como a coleta correta de resíduos provenientes da manipulação de paciente com a Covid-19.


Melhorias Estruturais

Na questão estrutural, também no início da pandemia o Hospital de Emergência ganhou um centro de triagem para receber pessoas com sintomas da Covid-19. A unidade fica em um espaço especialmente montado do lado de fora do hospital, mas com todo aparato necessário para receber e encaminhar os pacientes.


Em outra ação, a Prefeitura de Resende promoveu entrega antecipada do Pronto-Socorro do Hospital de Emergência e anunciou um novo modo de visitação para pacientes internados na unidade, que é considerada de referência na região. A entrega do Pronto-Socorro foi antecipada graças a rápida ativação do Plano Municipal de Contingência, que possibilitou a agilidade no andamento das obras. As visitações presenciais tiveram de ficar limitadas, mas a direção criou um sistema virtual para que pacientes mantenham contato com familiares e amigos.


A unidade também acabou ganhando novos leitos de CTI, com uma adaptação do espaço que antes era reservado para o repouso. Sete novos leitos foram criados desta forma. O Hospital de Emergência ainda passou a contar com um ambulatório exclusivo para atendimento das síndromes gripais e, consequentemente, dos suspeitos de Coronavírus, além de uma sala de raio-X exclusiva para esses pacientes.


Novos equipamentos

O Hospital de Emergência também tem recebido atenção especial para ficar melhor equipado, dando melhores condições de trabalho aos funcionários e chances maiores de pacientes serem curados.

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram