Buscar
  • Revista Siga

Rodrigo Drable afirma que recorrerá da decisão do MP para o fechamento do comércio de Barra Mansa


O prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, afirmou que tão logo receba a notificação do Ministério Público determinando o fechamento do comércio da cidade, vai recorrer da decisão. Ele lembrou que o acordo firmado com o órgão para a flexibilização do comércio teve várias condicionantes e que todas foram cumpridas rigorosamente. Disse ainda que o Sicomércio (Sindicato do Comércio Varejista) já recebeu o documento e apresentou recurso judicial.

- A capacidade de atendimento da rede municipal de saúde, com oferta de leitos e respiradores, é resultado do nosso trabalho. Para isso, implementamos o fluxo de atendimento a pacientes confirmados e suspeitos da Covid-19 na rede, criamos o protocolo de atendimento na Santa Casa, na UPA Centro e no Hospital da Mulher. Colocamos em funcionamento o Centro de Tratamento e Triagem na Região Leste e adotamos procedimentos rotineiros, como os acompanhamentos domiciliares sistemáticos aos pacientes e seus familiares e o auxílio de urgência médica e de higienização das mãos daquelas pessoas que precisam aguardar horas nas filas das agências bancárias. Por uma questão de bom senso, defendo que não podemos fechar o comércio previamente diante da possibilidade de receber pacientes da Baixada Fluminense e do Rio de Janeiro. Barra Mansa em momento algum vai negar atendimento à pacientes com risco de morte, mas também não pode se tornar enfermaria da Baixada Fluminense – desabafou o Chefe do Executivo. Rodrigo Drable destacou que em Resende, onde a situação também está estruturada, o comércio está em funcionamento e o município somente recebe pacientes gravíssimos de outras localidades. “O mesmo judiciário que assegura essa medida em Resende foi contra a solicitação de Barra Mansa para impedir que essas pessoas de fora, que não estão em estado grave, fossem transferidas para o município. Manifesto aqui a minha discordância e decepção com o MP, até porque o Supremo Tribunal Federal atribuiu aos municípios e aos estados a decisão de abertura e fechamento do comércio. É claro, que, com a vinda de pacientes de outras regiões a cidade atinja o limite de leitos previsto no acordo, não vou me furtar a fechar o comércio”, afirmou. Rodrigo Drable afirmou que o comércio é a principal atividade econômica de Barra Mansa e que o setor emprega cerca de 20 mil pessoas. Ele ainda ressaltou que o retorno do funcionamento das lojas tem permitido a muitos trabalhadores o sustento de suas famílias. Sobre os números do novo coronavírus no município, o prefeito disse que até a noite de quinta-feira a Secretaria de Saúde tinha realizado 404 testes, sendo 287 swab e 117 rápidos. Deste número, 272 foram descartados. Há 113 casos positivos da doença, 72 deles já curados. Seguem hospitalizados 21 pacientes suspeitos e 04 confirmados. O número de casos suspeitos é de 69; de óbitos, 3 e de óbitos em investigação, 04. Com referência às internações, Drable informou que a Santa Casa tem 12 pacientes. Um deles na UTI com respiração mecânica; o Centro de Triagem, 03 e o Hospital Regional, com 03. Não há internações pela Covid-19 na UPA Centro e no Hospital da Mulher.


1/2

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram