Buscar
  • Revista Siga

Saae-VR constrói nova rede de esgoto no bairro Vila Brasília


O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda (Saae-VR) construiu uma nova rede de esgoto na Rua L, bairro Vila Brasília, que estava provocando vazamento em algumas residências da via e das ruas J e K. De acordo com o gerente de Manutenção da autarquia, José Marques Rigon, foram instalados 12 metros de tubulação de 150mm e reconstrução de um Poço de Visita (PV).


De acordo com Rigon, a rede de esgoto da Rua L foi interrompida em um ponto, devido a uma rocha na transversal da via. Com isso, parte da rede de esgoto, localizada antes da rocha, passava pelas residências dos moradores até a rede da Rua K. Outra parte da rede, após a rocha, seguia normalmente o fluxo.


“Havia constantes entupimentos nesta parte antes da rocha, que contaminava as casas por onde foi feito o desvio. Esta situação está desde a construção das redes, há cerca de 20 anos”, frisou o gerente de Manutenção.


Com o apoio de uma mini retro escavadeira e uma retro escavadeira equipada com rompedor, as equipes conseguiram quebrar a rocha e unir os dois Poços de Visita (PV) do Saae-VR, eliminando o desvio anterior que passava dentro das residências.


A dona de casa Flavia Gabrig mora na Rua L há aproximadamente 22 anos e diz que o problema é antigo. Segundo ela, o vazamento provocava transtornos como retorno do esgoto e mau cheiro.


“A minha casa, como é um pouco mais alta, não chegava a alagar, mas tenho um vizinho ao lado que o esgoto já chegou a um palmo ou dois de altura no quintal. Prejudica muito, a parede da minha casa ficou um pouco mofada, danifica o piso do quintal. Fizemos pedidos muitas vezes e agora esse problema está sendo sanado. Em nome dos moradores, estamos agradecidos”, acrescentou a moradora.


O presidente do Saae-VR, Paulo Cesar de Souza, o “PC”, ressalta que a manutenção em redes antigas de esgoto do município vem seguindo um planejamento desenvolvido desde o início do ano.


“São redes antigas, algumas com problemas crônicos, mas estamos conseguindo chegar aos bairros, identificar e resolver de uma vez essas ocorrências. Estamos investindo em equipamentos, tecnologia, planejamento para atender reparos de curto, médio e longo prazos”, explicou PC.

0 comentário