Buscar
  • Revista Siga

SMAC Retoma Abordagem Social Aos Moradores Em Situação De Rua



A Smac (Secretaria Municipal de Ação Comunitária) vai realizar duas abordagens sociais aos moradores em situação de rua nesta semana. A retomada das atividades pelo atual governo foi definida em uma reunião feita na tarde desta terça-feira (05), com a presença do secretário da Pasta, Munir Francisco; Neusa Jordão, da coordenadoria de prevenção às drogas, comandante da GMVR (Guarda Municipal de Volta Redonda) João Batista dos Reis, a tenente-coronel do 28º BPM (Batalhão da Polícia Militar), Andreia Ferreira da Silva Campos, e o vereador Fábio Bochecha.


No encontro, foi definida para ocorrer nesta quarta-feira (06), a partir das 15h, a primeira abordagem social do ano nos pólos comerciais (Vila Santa Cecília, Aterrado e Avenida Amaral Peixoto). Outra vai acontecer na quinta-feira (07), às 20h. Nas ações, as equipes técnicas da Smac vão atuar em conjunto com a Polícia Militar e a Guarda Municipal, como forma de garantir a segurança de uma maneira geral.


O secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, disse que de 2013 a 2016, o município havia conseguido reduzir em 80% o número de moradores em situação de rua, No entanto, ele destaca que houve um aumento considerável nesta parcela da população nos últimos quatro anos. Para se ter ideia, o Centro POP tem atualmente 109 pessoas cadastradas, sendo que 80 são migrantes.


– No passado, conseguimos reduzir em 80% o número de moradores em situação de rua, mas nos últimos quatro anos houve um descaso muito grande do gestor municipal com a Smac. Vamos retomar o trabalho que fazíamos em Volta Redonda. Atualmente, o perfil dos moradores em situação de rua se alterou, nós já sabemos que há infratores se misturando com a população e, por isso, iremos fazer um trabalho em conjunto de monitoramento com a Polícia Militar e a Guarda Municipal, além da coordenadoria de prevenção às drogas e Conselho Tutelar por enquanto para oferecer ajuda aos moradores em situação de rua – disse.


Munir Francisco disse ainda que quem for realmente morador de Volta Redonda irá receber uma assistência diferenciada da Smac, com disponibilização imediata da rede pública de serviços. Já no caso dos migrantes, a Secretaria pretende ajudar ofertando retirada da documentação e passagem para que o usuário possa voltar a sua cidade de origem. Abordados que precisarem de algum atendimento emergencial serão atendidos, independente da localidade de origem.


– A abordagem conjunta também irá verificar quem tem alguma pendência com as autoridades policiais e a justiça para que as providências possam ser tomadas – acrescentou o secretário.


A assistente social Mariana Pimenta explicou que as abordagens sociais são para mapear a população em situação de rua nos centros comerciais. Ela destacou que essas ações não têm o intuito de recolher os usuários, e sim atender e ofertar serviços assistenciais.


– O objetivo das abordagens é identificar essa população de rua nos pólos comerciais, separando munícipes de migrantes e ofertar os serviços da Smac. Nossa intenção é proteger também os usuários sem recolhimento, a equipe quer garantir aos moradores em vulnerabilidade garantia de direitos e proteção – comentou.


A tenente-coronel do 28º BPM, Andreia Ferreira da Silva Campos, salientou que a Polícia Militar vai acompanhar as abordagens para garantir a segurança das equipes da Smac e que, além disso, irá desencadear um levantamento dos usuários para verificar atitudes e materiais ilícitos.


– Vamos garantir a segurança da equipe nas ruas durante as abordagens para que possa trabalhar com tranqüilidade, também iremos verificar se há mandado de prisão em aberto para os moradores em situação de rua. Pretendemos ainda intensificar o policiamento ostensivo nesses locais para coibir ações violentas – disse.

0 comentário