Buscar
  • Revista Siga

“Volta Redonda segue com capacidade de atendimento para casos de coronavírus”, diz Samuca

Cidade tem 126 óbitos e 3.658 casos confirmados da Covid-19


O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, em transmissão ao vivo pelas redes sociais, fez um alerta sobre o aumento de casos da Covid-19, o novo coronavírus, na cidade. O município tem hoje 12.867 casos notificados como suspeitos e 3.658 casos confirmados. Os exames que deram negativos somam 5.235 e 2.272 pessoas já estão curadas. Os óbitos são 126 e permanece o decreto de luto permanente até o final da pandemia.


“Estamos mantendo a capacidade de atendimento à população. Com medidas de gestão, monitoramento e controle, estamos conseguindo ter leitos disponíveis para atender nosso cidadão. Isso se deve ao planejamento das ações, como o aumento de leitos para 37 vagas em CTI/UTI, Hospital de Campanha, entre outras. Nenhum óbito na cidade foi por conta de falta de atendimento’’, comentou o prefeito Samuca Silva.


Entre os eixos de monitoramento para a flexibilização das atividades econômicas, Volta Redonda segue dentro da meta, que são: número de casos suspeitos não aumentar em mais de 5% durante três dias (0,28% nesta segunda; ocupação de leitos de UTI não passar de 50% (hoje 21%); ocupação do Hospital de Campanha não passar de 70% (13% nesta segunda). Além do grupo de risco permanecer em isolamento, uso obrigatório de máscara e a proibição de qualquer aglomeração.


“Estamos mantendo os serviços em dias e a capacidade de atendimento. Tivemos um aumento da ocupação dos leitos de UTI durante o final de semana, mas com planejamento, gestão, aumentando o número de leitos, conseguimos diminuir a porcentagem de ocupação”, acrescentou Samuca.


Segundo o prefeito, é importante que todos façam sua parte na luta contra o coronavírus. “Pedimos para que as pessoas usem máscaras, higienizem as mãos e só vão às ruas em caso de necessidade. Pedimos para evitar aglomeração. Essa luta é de todos nós. Peço ajuda aos empresários para que obriguem o uso de máscara e nos ajude a cumprir as medidas de restrição”, comentou o prefeito.


Samuca explicou que, até o momento, 97 pessoas iniciaram o tratamento precoce para casos suspeitos da Covid-19 com o medicamento Nitazoxanida, através de um protocolo de atendimento com a UFRJ. “Não tivemos agravamento em nenhum desses casos. Estamos acompanhando de perto. Pedimos para que as pessoas com mais de 50 anos, nos três primeiros dias de sintomas, procurarem uma das nossas unidades de saúde para iniciar o tratamento. Esse medicamento visa diminuir a potência do vírus e o consequentemente, agravamento dos casos”t, concluiu o prefeito.

© 2014-2020 Todos os direitos reservados

Contato​:

Pauta: jornalismosiga@gmail.com

Comercial: sigamidia@gmail.com

  • Facebook ícone social
  • Instagram