Buscar
  • Revista Siga

Volta Redonda terá escola pública bilíngue a partir do ano que vem

Colégio Estadual Piauí, no bairro Ponte Alta, vai abrigar Escola Intercultural Brasil-França de ensino integral


Volta Redonda terá uma escola pública bilíngue a partir do ano que vem. A Escola Intercultural Brasil-França funcionará onde hoje é o Colégio Estadual Piauí, no bairro Ponte Alta. Na unidade serão oferecidas aulas de Francês para o Ensino Médio e parte das disciplinas ministradas no idioma estrangeiro. O acordo de cooperação para a instalação da escola bilíngue integral foi assinado na manhã desta quarta-feira (26), no auditório do Palácio 17 de Julho, pelo prefeito Antonio Francisco Neto, e contou com as presenças do cônsul-geral da França no Rio, Gérard Maréchal, o adido de cooperação para a língua francesa do Consulado Geral da França no Rio, Serge Borg, e representantes das secretarias de Estado de Educação (Seeduc) e Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet).


O prefeito Neto agradeceu a parceria com o Governo do Estado e a confiança da Embaixada da França ao selar o acordo de cooperação. Ele afirmou não ter dúvidas de que a escola intercultural de Volta Redonda será uma referência.


“Nós precisávamos e queríamos isso. Não tenho dúvidas de que seremos uma referência em nosso país. Queremos que Volta Redonda seja a maior parceira da França em todos os projetos do Consulado. Para a gente é um dia muito importante e muito feliz. A nossa Educação precisa avançar e estamos trabalhando para isso”, disse Neto, elogiando o empenho no projeto do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Sérgio Sodré, e sua equipe.


O cônsul-geral da França no Rio, Gérard Maréchal, se disse lisonjeado e agradeceu a parceria. Ele destacou que poder estar em Volta Redonda é um presente. “Para nós, como franceses, é importante a divulgação da língua e cultura do país, vemos de forma muito importante, principalmente quando ligado à educação. E o ensino do francês é visto como um desses vetores. Uma grande cidade como Volta Redonda ter interesse em ensinar o francês em suas escolas nos deixa muito felizes”, disse Maréchal, informando que o idioma é o segundo mais ensinado no mundo, o quarto mais usado na internet e o quinto mais falado no mundo.


O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda disse que a implantação da escola intercultural só foi possível graças ao apoio incondicional do prefeito Neto, do assessor especial Deley Oliveira, que levou uma equipe da SMDET até o secretário estadual de Educação, Alexandre Valle.


“É o trabalho de uma equipe. Queria destacar que hoje é um dia histórico para a Educação de Volta Redonda. E nós sabemos o quanto a Educação é importante. É um grande agente de transformação; ela muda a vida de uma pessoa, de uma família, de uma sociedade. O que queremos com esta nova escola é inserir o jovem em uma realidade que vai além do Brasil, ultrapassa as fronteiras. Isso abre oportunidades que podem ser exploradas, então conhecer esta cultura, este novo idioma, sem dúvidas facilita a quem quer seguir uma carreira em empresas multinacionais, por exemplo. Esperamos que este seja o início de uma longa parceria entre a nossa cidade e o Consulado da França”, frisou Sodré.


A superintendente de projetos estratégicos da Seeduc, Roberta Piñon, que representou o secretário Alexandre Valle na cerimônia de assinatura, lembrou que a unidade em Volta Redonda é a terceira no estado a contar com o ensino da língua francesa, e que há a previsão da inauguração de 20 unidades de escolas interculturais em todo o Rio de Janeiro em 2023.


“Faz sentido levarmos projetos diferenciados para locais que precisam, e temos uma equipe que vai acompanhar a implantação e o desenvolvimento das atividades na Escola Intercultural Brasil-França em Volta Redonda. A Seeduc quer incentivar o desenvolvimento econômico e social do município”, garantiu Roberta Piñon.


Matrículas

As inscrições para a Escola Intercultural de Volta Redonda serão abertas a partir de 17 de novembro, por meio do Governo do Estado, através do programa “Matrícula Fácil”. Poderão ingressar na unidade estudantes que estejam concluindo o 9º ano do Ensino Fundamental.

0 comentário